sábado, 30 de abril de 2011

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Devia ser só para inglês ver

 Excelente texto sobre o estúpido casamento inglês: realmente se trata de uma "futilidade globalizada"


Ouvi gente dizer que acordaria cedo na sexta-feira, por causa de um acontecimento importantíssimo.
Muita gente vai de olho na televisão, para não perder nenhum detalhe dessa coisa que eu imaginei que deveria ser algum pacote econômico que mudaria a vida de todos nós brasileiros, talvez o fim do imposto de renda de assalariados, o reajuste de 100% do salário mínimo, ou, quem sabe, a chamada de um plebiscito para extinguir o Senado.
Mas não é nada disso. O acontecimento que vai fazer muitos brasileiros pularem da cama de madrugada é o casamento do príncipe William, da Inglaterra, com uma moça que já é tratada com a maior intimidade por aqui, chamada Kate.
É um acontecimento que não vai influenciar nada na vida dos ingleses, que terão mais tarde o príncipe William como rei, um rei que, como a rainha atual, não governa. É uma figura simbólica, apenas, pra não dizer folclórica.
Então, se o acontecimento não muda a vida deles lá, aqui é que não vai mudar nada mesmo. Por que esse interesse exagerado da imprensa brasileira e esse frenesi em pessoas influenciadas por essa espécie de colunismo social?
Acho tudo isso uma coisa muito besta.
Parece reprise do acontecido com o pai do tal príncipe, que também teve um casamento badaladíssimo, que passou o dia inteiro na televisão. O casamento de Charles e Diana resistiu um tempão no noticiário, sem ter nenhum significado que nos interessasse.
Se não fosse essa aparência de reprise, de repetição de acontecimentos anteriores, eu diria que é sinal dos tempos. De um tempo em que muita gente paga para ver o dia inteiro um besteirol chamado Big Brother Brasil. E que compra revistas que só tratam de abobrinhas, da vida de pessoas qualificadas como “celebridades”.
Aliás, celebridade rima com futilidade.
E essa futilidade se manifesta com mais força conforme aumenta a renda das pessoas: há notícia de que 50 mil brasileiros foram para Londres por causa desse casamento. Para quê? Só para dizer que estavam lá quando William se casou com Kate, porque não vão ver nada, não participarão de nada. Imagine outros tantos bobos endinheirados de cada país indo para Londres homenagear o casório real. Seriam milhões de pessoas para “assistir” ao casamento. Mesmo que seja para ficar no trajeto por onde passará o cortejo, com a imbecil vontade de ver o casal passar, seria preciso que os noivos passassem por Londres inteira para serem vistos por essa multidão. Então, o dinheiro dos fúteis serve para exacerbar a futilidade.
Mas uma coisa me consola: essa badalação não é coisa só de brasileiros, preveem que 2 bilhões de pessoas assistirão a cerimônia pela tevê. E Londres está cheia de turistas de várias partes do mundo atraídos pelo evento. Quer dizer, é uma futilidade globalizada. Não somos mais bestas que os outros povos.

Fonte: Blog do Mouzar. Mouzar Benedito é colunista da Revista Fórum outro mundo em debate.
Dica do

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Amor sem preconceito

Um ato contra a homofobia reuniu cerca de 150 pessoas, nesta quarta-feira (27), em frente ao gramado da reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no campus Pampulha, em Belo Horizonte. Com a proposta de darem um ‘Beijaço Gay’, expressão que batizou o evento, universitários e simpatizantes da luta pela diversidade sexual marcaram um ponto de encontro pela internet. Alguns casais homossexuais cumpriram o combinado e deram beijos em protesto contra o preconceito.

“Acho legal, para mostrar que não tem diferenças”, falou Isabela, de 23 anos. Ela e a namorada Marcela, 30 anos, não estudam no campus, mas compareceram. Disseram que não sofrem preconceito entre familiares e amigos, mas uma delas já foi reprimida ao beijar dentro de um shopping. “Um segurança pegou no meu braço e disse que aquilo não era coisa para fazer em um ambiente familiar”, lembrou Marcela. Marcela e Isabela aderiram ao protesto no campus da UFMG. Na concentração, os idealizadores falaram sobre a intenção do ato simbólico promovido após uma denúncia recente de agressão contra homossexuais dentro do campus. “A gente espera que seja um incentivo para quem ainda tem vergonha de se beijar em público”, falou Isadora Lima, de 21 anos, que estuda psicologia na UFMG.


Vindo de outra faculdade de Belo Horizonte, Pedro Queiroz, 21, participa de discussões do Grupo Universitário em Defesa da Diversidade Sexual (Gudds) e ajudou a criar o movimento. Perguntado sobre o impacto que o ‘Beijaço Gay’ poderia causar, respondeu que é importante tratar com mais naturalidade a homossexualidade. “Choca, mas isso vem do fato de que é alguma coisa que as pessoas não querem ver, mas existe”, falou. 'A gente quer igualdade', falou estudante.  O bancário Marcos, 40 anos, e o mestrando Gilberto, 23 anos, namoram há três anos. “A gente quer igualdade”, disse Gilberto. Para o namorado, não surpreende ouvir relatos de violência do tipo dentro do ambiente acadêmico. “É um reflexo da sociedade, se existe preconceito fora da universidade, vai existir dento também. Mas é lamentável”, falou. Um grupo de estudantes do curso de publicidade levantou cartazes com a mensagem ‘#eu sou gay’. “Viemos trazer a mensagem de tolerância. Ao dizer ‘eu sou gay’ estamos assumindo o compromisso com a diversidade”, falou Jullie Utsch, de 18 anos. Beijaço gay Estudantes apoiaram a diversidade sexual.  Os integrantes do grupo não se definiram como homossexuais e disseram que a mensagem é de apoio. ”Não é para chocar é para responder de uma forma diferente, com afetividade, a atitudes de homofobia”, falou Marcos Antunes, de 17 anos.

 (Foto: Flávia Cristini/G1)

Personagem drag queen fez a contagem para o beijo.

 (Foto: Flávia Cristini/G1) 

A presença de um repórter drag queen causou alvoroço. “Vim cobrir e a animação acabou caindo na minha mão”, brincou Malonna, personagem do estudante André Silva, de 25 anos. Ele ex-aluno de artes visuais da universidade e faz parte da equipe de um programa independente. “É uma ação política, que tira da invisibilidade a relação homoafetiva”, falou Mallona ao definir o evento. A drag queen fez a contagem para o beijo. Logo após o ato, a universidade informou por meio de uma assessora de imprensa ‘que é radicalmente contra a homofobia e que apoia o ato realizado no campus. Ainda segundo a assessora, que acompanhou o desfecho do ‘Beijaço Gay’, uma comissão dentro da universidade já ouviu um casal masculino, que denunciou ter sido vítima de agressão física durante uma calourada no campus. Sobre este caso de violência que incentivou a manifestação, a UFMG informou que procede com as apurações que devem ser concluídas num prazo de 30 dias, a contar da abertura da sindicância no dia 15 abril. O prazo pode ser prorrogado por mais 30 dias.

Leia mais: UFMG vai investigar agressões contra casais homossexuais em calourada

Fonte: G1

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Mana - Vivir sin Aire




Para começar a terça feira bem light.


 Vivir Sin Aire

Cómo quisiera poder vivir sin aire...
Cómo quisiera poder vivir sin agua...
Me encantaría quererte un poco menos.
Cómo quisiera poder vivir sin ti.

Pero no puedo, siento que muero,
me estoy ahogando sin tu amor.

Cómo quisiera poder vivir sin aire.
Cómo quisiera calmar mi aflicción.
Cómo quisiera poder vivir sin agua.
Me encantaría robar tu corazón.

¿Cómo pudiera un pez nadar sin agua?
¿Cómo pudiera un ave volar sin alas?
¿Cómo pudiera la flor crecer sin tierra?
Cómo quisiera poder vivir sin ti.

Pero no puedo, siento que muero,
me estoy ahogando sin tu amor.

Cómo quisiera...

Cómo quisiera lanzarte al olvido.
Cómo quisiera guardarte en un cajón.
Cómo quisiera borrarte de un soplido.
Me encantaría matar esta canción.

Viver Sem Ar

Como queria poder viver sem ar
Como queria poder viver sem água
Eu gostaria de precisar um pouco menos de você
Como queria poder viver sem você.

Mas não posso, sinto que morro
Estou me afogando sem teu amor.

Como queria poder viver sem ar?
Como queria poder acalmar minha aflição?
Como queria poder viver sem água?


Eu gostaria de roubar teu coração

Como poderia um peixe nadar sem água?
Como poderia uma ave voar sem asas?
Como poderia a flor crescer sem terra?
Como queria poder viver sem você.

Mas não posso, sinto que morro
Estou me afogando sem teu amor.

Como queria...

Como queria lançar-te no esquecimento
Como queria guadarte em uma gaveta
Como queria te apagar em um sopro
Gostaria de matar esta canção.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Agradecimento


Meu muito obrigada às pessoas que estão me seguindo agora.

Dicas domésticas (valiosas) para simplificar a vida


Basta clicar sobre o assunto de seu interesse.

Óleos em papéis: como retira-los
Perfumando suas salas
Retire o mau cheiro das garrafas térmicas
Retire manchas de banha, manteiga, graxa e cera
Retire o cheiro de cigarros dos cinzeiros
Retire manchas de canetas
Para remover manchas de ferro de passar no tecidos
Retire as manchas de água em móveis:
Tire manchas de mel
Para retirar as manchas de vinho tinto de tapetes
Como retirar o bolor...
Faça a limpeza de flores artificiais
Retire manchas de café
Retire as manchas de graxa
Retire as manchas de cera  
Desengordure seus tapetes
Retire manchas de mofo de tecidos
Limpe o assoalho para absorver o pó e infestações
Retire o mau cheiro das mãos
Limpe os seus aquários
Retire manchas de mofo dos tecidos
Retire tinta de caneta esferográfica...
Para esterilizar seus vidros
Sanitários limpos e brilhantes
Suas rosas vão durar muito mais...
Ferrugem em utensílios domésticos
Para que o queijo não endureça...
Dica sobre o açúcar em calda
Conserve a farinha
Manchas em livros
Chiclete no cabelo
Como controlar os mosquitos e moscas de sua casa
Otimize o detergente
Afugentando as formigas
Ao encerar o assoalho...
Limpando os sapatos de camurça
Retire manchas de ferrugem  
Manchas de tinta de caneta esferográfica
Preparando frutos do mar
Derretimento de chocolate no Microondas
Derretimento de chocolate em Banho-Maria
Como identificar o legítimo bacalhau
Dicas para preparar um bacalhau
Não deixe seu bolo quebrar
Dicas de combate ao desperdício de alimentos
Para retirar a unidade de armários
Para retirar o mau cheiro de carros
Limpe seu microondas
Como limpar panelas queimadas
Quem congela o bacalhau sempre tem
Para o açúcar não empedrar
Para se obter muito mais caldo do limão
Para retirar o excesso de gordura dos alimentos
Tire o hálito de cebola ou de alho
Para retirar o cheiro de frituras da casa
Talheres brilhando....
Para conservar suas flores por mais tempo
Para tirar o sal do bacalhau rapidamente
Tire manchas de iodo
Arroz bem solto
Conserve a farinha ...
Água de batatas cozidas para talheres
Deixe os panos de pratos bem branquinhos  
Tire o cheiro de peixe de suas mãos
Retire o forte cheiro de alho e cebola de suas mãos
Frigideiras que não grudam
O que fazer com as Sobras
Para evitar as formigas no açúcar
Como aproveitar melhor o tempo de uma consulta médica
Para cozinhar em invólucros de papel de alumínio
Batata frita crocante
Faça seu próprio amaciante
Faça seu próprio limpa-vidros
Conservando o leite fresco por mais tempo
Para que as batatas e maçãs não escureçam
Para que a alface fique verdinha
Para tirar o cheiro da geladeira
Como tirar as espinhas de uma truta
Para o odor nas axilas
Tratando o odor das axilas
Como comprar um bom palmito
Quantidade ideal de alimentos consumidos em um evento
Gaiolas de pássaros mau cheirosas
O que fazer com as Pulgas
Despertador de cão
Folhas de tomate contra mosquitos
Para matar as baratas
Afugentando as moscas
Para espantar moscas e mosquitos
Matando as baratas
Limpe os móveis de vime
Sofá de couro branco: limpeza
Manchas de cigarro nos dedos: como retirar  
Manchas em sapato claros e camurças
Para tirar manchas de gordura dos tapetes
Para tirar manchas de água dos móveis
Conservando seus sofás
A Banana na sua dieta
Omeleta no ponto
Omeletas leves
Café requentado e saboroso
Aves assadas e tenras
Omeleta lisa e com muito gosto
Retirando o chiclete do cabelo
Couve flor sem cheiro
Limão com mais sumo
Ovos frescos e velhos
Cerefólio
Escolher o peixe mais fresco
Lasanha macia
Fazendo um Café delicioso
Dica sobre o Alho
Nunca congele!
Limpando seu microondas
Amaciando o polvo com Coca-Cola
Para tirar o cheiro da geladeira
Retire Manchas de camurça.
Tire mofo de roupas e acessórios em couro
Dicas para uma Boa Alimentação
Dicas para a sua Festa de Reveillon
Fazendo a ceia de fim de ano
Cabelos oleosos
Prepare a casa para o Natal
Embrulhos - Um toque especial no Natal
Mesa de Natal como decorá-la
Dicas de como economizar água
Acabando com as formigas
Arroz bem soltinho
Tirando o cheiro de tinta e vernizes de locais pintados  
Mantendo a couve bem verdinha
Coxinhas de galinhas bem sequinhas
Limpe seu microondas de modo bem simples
Geladeira sem cheiros
Suor nos pés
Caldo de abacaxi para amolecer o coxão duro
Conserve suas meias de nylon
Vapor restaura vassouras velhas
Procedimentos de Segurança para o uso do Gás Natural Veicular (GNV)
Cinto de segurança para cachorros
Equipamentos para o cocktail
Tudo sobre como retirar o cheiro de alho
Azeite - Aprenda a escolher
Congelando Peixes e Frutos do Mar
Cortes na Cozinha Japonesa
Refrigerantes abertos
Como guardar gemas
Para que o ovo não estoure durante o cozimento
Para saber se os ovos estão estragados
Aproveitar maionese talhada
O que fazer com a comida salgada
Como fazer um Souflé que não "murcha"
Alimentos a evitar na depressão
Saiba o que fazer se há enchentes
Dicas para o bem vestir
Cuidados ao comprar medicamentos
Seguro de carro sem ter dor de cabeça
Retirando Manchas de mofo
Manchas de maquiagem
Mofo e manchas
Mancha de Tinta em Tecido
Mancha de tinta no couro
Mancha de tinta no cristal
Mancha de tinta na madeira encerada
Manchas de tinta no mármore
Manchas de tinta no nylon
Mancha de tinta nos tapetes
Mancha de tinta de pintar
Alfinetes afiados
Faca enferrujada
Dando brilho em aço inox
Como Check-ups Podem Salvar Sua Vida
Assar Carne com Gordura
Como cortar bem a carne
Evite espetar a carne com garfo
Como selar a carne
Reconhecendo a Cor da Carne à vácuo
Como se dá a Maturação da carne
Preparando Charque e carne de sol
Como usar o sal na carne
Carne para quem não pode comer sal
Reconhecendo a Carne inspecionada
O que é a "Carne quente"
O que é carne de vitelo
Como preparar carne adequadamente
Diminuindo os resíduos de agro tóxicos em sua alimentação
Limpando a máquina de lavar
Manchas de limão na pele
Lavando Roupas Escuras
Passando bem suas roupas
Chá para o mal hálito
Cheiro de Alho ou Cebola na Boca
Mau Cheiro em Garrafa Térmica
Lavando as roupas delicadas
Tirando as marcas das bainhas
Não perca o botão de sua roupa
Quando você mancha a roupa na lavagem
Vinco perfeito
Manchas em porcelanas
Banheiras amareladas, o que fazer?
Quando o chuveiro entope:  
Tirando as manchas dos vasos sanitários
Limpando os Cromados
Manchas de canetas esferográficas
Removendo manchas deixadas pelo ferro de passar
Manchas de Iodo nas roupas
Retirando o cheiro de mofo
Como tirar as manchas de óleo das roupas
Retirando manchas de suor dos tecidos
Fazendo um doce de pêssego
Sal na cozinha
Como retirar mancha de ovo
Limpando os aquários
Turbinando o detergente
Limpe bem seus óculos
Cheiro ruim na geladeira
Limpando as manchas de óleo dos papéis
Deixe suas pias bem branquinhas
Deixe seus sapatos como novos  
Tire o cheiro dos cinzeiros
Mancha de vinho nos tapetes
Deixando os vidros um brilho só!
Cleópatra
Tirando as olheiras
Para as mãos úmidas
Rachadura do seio na amamentação
Atente ao rótulo quando comprar água engarrafada
Alimentos: como consumi-los com segurança no verão
Planos privados de assistência à saúde - guia prático de orientação ao consumidor
O que é preciso saber sobre carnes, aves e pescados
O jovem e o consumo nos momentos de lazer
Alimentação Saudável
Como limpar e desinfetar as caixas de água domiciliares
Dicas de tratamento para o piolho capilar
Dicas para diminuir suas cólicas menstruais
Doação de órgãos para transplante
Animais Domésticos - Posse responsável
Postura no uso do computador
Crianças comem e bebem quase tudo
Como prevenir incêndios
Como usar o hidrante num incêndio
Como ajudar o corpo de bombeiros
Azeite como escolher o melhor
Evite que o creme de leite talhe na comida
Dicas para compras em supermercados
Dicas para preparação das refeições
Sal no castiçal
Suco de limão em vez de leite para tirar manchas
Desodorizantes caseiros sem produtos químicos
O zíper emperrou?
Para a roupa não escorregar do cabide
Costurando os botões com fio dental
Para ralar melhor o queijo mole
Canela contra os mosquitos indesejáveis
Manteiga nos pés para retirar piche
Pasta de dente para limpar objetos de prata
Areia na tinta como antiderrapante
Use Tábuas de madeiras para a pia
Limão com cravo-da-índia contra os mosquitos
Recomendações Para A Higiene Dos Manipuladores de Alimentos
Dicas básicas para o preparo dos suflês
Dicas para comprar os brinquedos da criança
Abacate
Açúcar
Alho
Arroz
Bacon
Temperos Na Sua Cozinha
Dicas sobre o Sal
Dicas Para A Polenta
Dicas Para O Peixe  
Dicas Para O Seu Pão
Quando Você Encontrar Uma Pessoa Com Deficiência
Receita para Picada de Mosquito
Receita para Queimadura de Sol
Comprando e armazenando ovos
Cuidados ao comprar a carne do dia-a-dia
Cheiro a alho nas mãos
Dobrando guardanapos
Como escolher carne de porco?  
Utilize o leite para alimentar as suas plantas
Como escolher as laranjas com mais suco?
Eliminar manchas de ferrugem na roupa
Armários sem unidade
Como não chorar ao descascar cebola
Para uma Milanesa mais crocante
Porque Não Se Deve ReCongelar Um Alimento
Convivendo Com Animais
Verificando os preços pela Internet

Recebi do meu pai - lindinho - por email.


segunda-feira, 25 de abril de 2011

Fernando Pessoa

  

'Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!'

Abaixo, sugestão do Luis Lailo que eu irei copiar: "Já ouvi isso hoje mas não me canso: Jack Thammarat na guitarra e Fran Merante na "pancadaria". 

Valeu Luis. Também não me cansei.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Experimentei e gostei

'Os molhos Celebrare Perdigão foram lançados nos sabores Mostarda, Mel e Damasco; Agridoce com Cereja, com toques de laranja e abacaxi; e Chutney de Manga, um tipo de molho característico da culinária indiana.

Os molhos possuem embalagens em formato sache, contendo 300 gramas. Os molhos podem ser servidos frios com saladas de folhas variadas ou quentes, na cobertura de aves ou carnes suínas.'


  Embalagens Molhos Celebrare Perdigão

É uma delícia, vale a pena.
O texto foi retirado do blog do Robson Mafra.

...


Semaninha mais curta... Bom demais!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Afinal, como se narra a dor?

Texto interessante.
Por Rogério Christofoletti
Reproduzido do objETHOS, 11/4/2001
Os tiros da manhã de quinta-feira (7/4) na zona oeste do Rio de Janeiro sacudiram as atenções da maioria dos brasileiros. Como se estivéssemos em um sono profundo, fomos atirados da cama para perceber uma realidade assustadora e terrível. O resultado aterrador do massacre na escola de Realengo era algo que sempre imputamos aos norte-americanos, um povo tão beligerante que se arma até em supermercados. O resultado do massacre é uma fila de corpos de quem cultivava seu futuro ainda de forma muito adolescente. O resultado é o aparecimento de personagens como o atirador, movido por razões ainda desconhecidas, moldado pela solidão, frustração e pensamentos doentios.
Infelizmente, o país já havia visto adolescentes vitimados pela violência urbana. Desconhecido ainda era o anônimo que encarna o mal e dispara o gatilho não mais a esmo, mas escolhendo suas vítimas, alvejando órgãos vitais, recarregando reiteradamente as armas, disposto a acabar com tudo.

Dúvidas, dúvidas
Os tiros da manhã de quinta-feira em Realengo chacoalharam também as redações brasileiras. Todas as pautas despencaram; equipes se rearticularam para dar conta de uma cobertura difícil, delicada, indigesta. Difícil porque os canos das armas ainda estavam fumegando quando os primeiros repórteres se precipitaram até o local do crime, e porque nem mesmo as autoridades que cuidavam do caso estavam suficientemente informadas do que estaria acontecendo.
Uma cobertura como essas é delicada porque envolve grandes cargas de emoção, porque é fácil deixar-se contagiar por essas emoções e relegar a informação a segundo plano. E tal cobertura é indigesta porque ninguém com alguma sensibilidade humana se satisfaz em cumprir um serviço como este.
É claro que não poderia ser de outra forma. O fato invadiu a rotina das pessoas pela tela da TV, pelos quilômetros de páginas de jornais e revistas, pelo rádio e internet. Tornou-se rapidamente o assunto mais comentado, o principal nas rodas de conversa, no ponto de ônibus, nas salas de aula.
A onipresença do fato nos meios de comunicação dá a ele uma dimensão maior ainda. Então, não é possível escapar de alguns questionamentos:
** Não está exagerada essa cobertura?
** É possível fazer algo menos dramático e emocional? Como se faz isso?
** Ao abordar parentes e vítimas, como repórteres devem se comportar em momentos tão delicados?
** Os rostos das crianças sobreviventes devem ser mostrados, contrariando os muitos cuidados que recomenda o Estatuto da Criança e do Adolescente?
** Voltar à cena do crime para apresentar o telejornal ao vivo não é fazer sensacionalismo?
** Produzir videoclipes com fotos das vítimas com um fundo musical melancólico não é demasiado?
** Chegar às bancas com uma capa de jornal que mostra asas de anjo em fundo negro não transcende as fronteiras do que é essencialmente informativo?
** É possível que os profissionais de imprensa se blindem emocionalmente para narrar esses fatos? E é esperado que isso aconteça? Em nome do que se faria isso?
** Afinal, como é que se reporta a dor dos outros na mídia?
As dúvidas são muitas, mas elas interessam inicialmente a quem está atrás dos microfones. Àqueles que tentam amenizar a ausência de um filho ou se perguntam o porquê de tudo aquilo, a esses restam indagações sobre o sentido da própria continuidade da vida.

sábado, 16 de abril de 2011

Frase


"Vivemos num mundo onde temos que nos esconder para fazer amor, enquanto a violência é praticada à luz do dia."
John Lennon

Bom dia!